Postagens

Mostrando postagens com o rótulo

Fé pra hoje!

Imagem
 Por Aender Borba Os ensinos de Jesus foram muito além do que os mais religiosos de sua época poderiam compreender. À época, a mensagem do judeu de Nazaré, para alguns, parecia dura e inatingível, para outros, carregada de vida e de coerência, especialmente porque proclamava um retorno à fé necessária para viver em obediência e devoção um dia de cada vez: "não se preocupem com o dia de amanhã, pois ele trará suas próprias preocupações". Há uma tendência humana de pensar na fé somente quando o futuro está incerto ou quando estamos submetidos às circunstâncias que fogem ao controle. Afinal, quem precisa de fé si possui um emprego estável ou si acumulou um fundo de reserva financeira para os próximos 12 meses? Nada errado com as reservas financeiras e as estabilidades materiais, desde que essas coisas não se tornem a fonte da nossa segurança e, ao se confundirem com a natureza da fé genuína, se tornem fins e não meios que nos mobilizam a obedecer a Deus e sua Palavra, mesmo nas

O que é a vossa vida?

Imagem
 Por Aender Borba O que é a vossa vida? Tiago 4: 13-15 Essa é uma pergunta que nunca deveríamos abandonar: "o que é a vossa vida?" Pensar sobre a vida é encarar seus movimentos, mas sobretudo reconhecer quem a governa.  Todos os empreendimentos humanos estão restritos ao tempo e ao espaço.  A despeito de nossos recursos intelectuais de resgatar memórias ou de antecipar alguns eventos futuros, só conseguimos fazer essas coisas hoje (no presente).  Este limite espaço-temporal deve nos remeter à pergunta de Tiago, pois garantias sobre o controle do curso de nossas próprias vidas?  Ele mesmo responde: "A vida é um sopro; é como uma névoa que aparece e pouco depois se dissipa." Sentir medo do futuro não é o mesmo que controlar o futuro.  Nossa condição finita e temporal deve nos dizer que temos um Deus infinito e pessoal.  Ele é o Senhor do tempo e também o Emanuel (Deus conosco), que nunca nos desampara, ainda que passemos pelo vale mais sombrio ou pela noite mais escur

Tristeza quando abraça o sentido encontra a fé

Imagem
 Por Aender Borba “A tristeza é minha companheira constante.  Não importa o que eu faça, a tristeza coloca um peso de chumbo sobre minha alma.  Onde estão os meus ideais, toda a grandeza, a beleza, toda a bondade, tão estimados outrora pelo meu anseio?  Meu coração se acha dominado por um tédio bocejante.  Vivo como que jogada a um vazio.  Existem momentos nos quais até a própria dor me é recusada.  Em meu tormento, clamo por Deus, o Pai de todos.  Mas Ele também silencia.  No fundo, só desejaria uma coisa: morrer;  morrer hoje mesmo, se isso me for possível.  Se eu não tiver a consciência dada a mim pela fé, segundo a qual não sou dona de minha vida, já, e muitas vezes, teria me entregado ao vazio. Nesta fé, começa a transformar-se toda a amargura do sofrimento.  Porque aquele que pensa que a vida humana tem de ser um caminhar de êxito, assemelha-se um tolo que meneia um dianteiro de uma construção e se admira que está cavando um abismo onde se deve erguer uma catedral.  Deus edifica

Conhecimento de Deus

Imagem
  Por Aender Borba Quando os gigantes, depois de anos dedicados ao labor teológico, chegam a conclusões como essa, alguém pode pensar que teologia é algo dispensável e inútil. Pode comparar, por exemplo, com um engenheiro, que após muitos anos de faculdade, não consegue projetar nem uma pequena casa de quatro cômodos. Permita-me te dizer algo... Se alguém acredita que os estudos teológicos têm a finalidade de provar a existência de Deus ou de descrever a natureza divina, está caminhando a passos largos para a perdição. É por isso que tanto um intelectual da envergadura de Bavink, quanto aquele sincero e temente senhorzinho semi-alfabetizado, lá dos cafundós, ao tomar as Escrituras nas mãos, são igualmente iluminados. #teologia   #humildade   #verdade   #biblia   #iluminação   #evangelho    @aenderborba

Pés no chão e olhos na eternidade

Imagem
 Por Aender Borba Uma das mais belas narrativas do texto bíblico está registrada no primeiro livro da Bíblia. É possível que alguém pense que a fé é uma espécie de dispositivo psicológico, desprovido de intencionalidade racional, que serve apenas para lidar com circunstâncias emocionais adversas. Abraão é mencionado na tradição judaico-cristã como "Pai da fé", a razão é que sua biografia, especialmente neste relato, carrega a imagem mais expressiva do que Deus fez pela humanidade ao entregar o seu próprio filho como sacrifício pela salvação. Quero chamar a tua atenção para o drama da jornada. Pense na angústia desse pai ao convidar o filho que tanto ama para oferecer um sacrifício, mas sem levar o animal. Cada pergunta que Isaque fazia era como adaga lhe perfurando o coração. Seria desumano pensar que Abraão seguiu o caminho da montanha com tranquilidade. Agora, imagine a cabeça daquele jovem, que seguia a jornada pegando lenha para o próprio funeral. Com toda certeza, em alg