Postagens

Mostrando postagens com o rótulo denúncia

Duas vias para compreender abuso

Imagem
  Por Aender Borba Você certamente já ouviu falar que "todo abusador já foi abusado". Há de se considerar a veracidade dessa afirmação, mas ela não contribui para que esse ciclo seja quebrado, pois, coloca o foco no abusador e promove uma vitimização passiva que, quase sempre, paralisa a pessoa abusada. Todo abuso é resultado de uma relação em que uma das partes se considera superior e subjuga a outra, colocando-a numa situação de vulnerabilidade (termo utilizado aqui como o grau de exposição ao risco). Quando a vítima é coloca em situação de vulnerabilidade, o resultado é: a) Privação - afetiva, cognitiva, de segurança, de bens, de cultural, social... A vítima é encarcerada numa lógica de crueldade que a faz sentir-se culpada por não ter coragem de denunciar o algoz. Quanto maior o pavor imposto de forma coercitiva, mais reclusa a pessoa será em si mesma. A privação gera uma "pobreza" de sentido e consequentemente de identidade. O abusador, ao perceber essa vulner