O cuidado com as crianças


por Aender Borba
 O cuidado é uma forma tratar a criança, onde o prestador de cuidados se mostra  continuamente presente e capaz de prestar assistência e proteção necessários ao seu desenvolvimento. O cuidado acontece quando o cuidador se empenha para garantir o bem estar da criança, a saber: alimentação adequada, higiene, vestuário, cuidados médicos, afeto, atenção, vigilância e educação e outros.
Cuidados físicos incluem a prestação de cuidados médicos básicos, alimentação adequada, higiene e uso de vestuário próprio ao clima ou em bom estado, manter um responsável sempre presente e vigilante durante a ausência dos responsáveis por períodos longos, dentre outros. 
Cuidados emocionais acontecem quando as necessidades de afeto das crianças são  supridas. São vistos na comunicação diária com os filhos, demonstrações de interesse pelo que eles fizeram, disciplina amorosa, comunicação aberta, momentos de qualidade juntos, gestos de carinho, etc.
Cuidados educacionais contecem quando são proporcionadas condições para a formação intelectual e moral da criança. Incentivando-as para que freqüentem a escola, não tenha um grande número de faltas sem justificativas, além de não permitir hábitos que interfiram no seu desenvolvimento (como o consumo de álcool e outras drogas).
 A negligência é um tipo de maus tratos por omissão, em que a criança se encontra em risco por não lhe serem prestados os cuidados adequados. 
O abuso é uma forma de maus tratos em que há uma ação que atinge diretamente a criança (agressão física, abuso sexual, abuso emocional). 
É preciso estar atento aos sinais de uma crianças negligenciada, pois elas estão frequentemente expostas a riscos de todas as naturezas e por isso são mais vulneráveis. Segue uma pequena lista de observações minhas que podem ajudar profissionais, pais e responsáveis a identificar se uma crianças está sendo abusada ou negligenciada: marcas, manchas e feridas pelo corpo; roupas inadequadas ao clima ou em mau estado de higiene; odores que exalam do corpo (axilas, pés, cabelo, boca,etc); presença de piolhos na cabeça; corpo desnutrido e emagrecimento desproporcional; indisposição para atividades infantis; comportamento agressivo, atitudes destrutivas, pequenos furtos, timidez e retraimento excessivas, dificuldades de relacionamento ou carência afetiva; baixa frequência e rendimento escolar; acidentes domésticos, problemas de saúde suscessivos e muitos outros....
O cuidado com as crianças é um tema que tem me chamado a atenção. Por causa da minha prática na área social e o convívio diário com situações como estas, resolvi contribuir com todos aqueles que estão engajados com a proteção integral dos direitos das crianças e do adolescentes.
Esta semana, uma linda menina de 17 anos, que eu acompanhei em um dos projetos que atendo, faleceu após complicações decorrentes do parto. Provavelmente, ela foi negligenciada em mais de um desses aspectos que menciono acima. A dor dessa perda só me fez crer ainda mais que devo intensificar as ações para que dramas como estes não se repitam com tanta frequência.