Postagens

Tempo, ordinário e eternidade

Imagem
  Por Aender Borba 📖 Eclesiastes 3:13  “compreendi que comer, beber e desfrutar do seu trabalho é um presente de Deus”. A consciência não é formada só do imediato. Se fosse assim, estaríamos presos a um presente eterno (igual os animais). Somos dotados de capacidades cognitivas como: pensamento, percepção, sistema sensorial, percepção estética, social... se considerássemos apenas esses atributos da mente, poderíamos pensar que tempo é uma experiência subjetivista, mas não seria suficiente para dar sentido à vivência do tempo: como, quanto e onde investimos nosso tempo. O tempo, segundo Agostinho, não pode medir a eternidade. Tempo e eternidade são dimensões incomensuráveis. A eternidade está acima de todo tempo, "nela, [...] ao contrário, nada passa, tudo é presente, ao passo que o tempo nunca é todo presente. Esse tal, verá que o passado é impelido pelo futuro e que todo o futuro está precedido dum passado, e todo o passado e futuro são criados e dimanam d’Aquele que sempre é pr

Espiritualidade nas tempestades

Imagem
 Esta foi a primeira mensagem que proferi na Segunda conferência de Jovens da Igreja Presbiteriana de Brasília.  Que Deus possa falar aos vossos corações pode meio de Sua Palavra!

O serviço em meio as tempestades

Imagem
 Mensagem que proferi no encerramento da Segunda Conferência de Jovens da Igreja Presbiteriana de Brasília.  Espero que abençoe também a tua vida! 

Do que a tua alma tem sede?

Imagem
 Por Aender Borba A imagem aqui é muito mais forte do que normalmente estamos acostumados a visualizar. O angustiante bramir do cervo [a fêmea, no texto original] aprece de forma ardente e sanguínea. Esse animal sofre muito com a sede nas regiões orientais. Quando carente de água e incapaz de encontrá-la, ele faz um ruído lamentoso e ansiosamente busca as águas frescas; especialmente quando perseguido por caçadores [predadores] no deserto seco e escaldante, ele procura o manancial de água com intenso anseio e bravamente mergulha nele com avidez, tão logo tenha alcançado suas tão desejadas margens, uma vez extinta sua sede e escapado de seus mortais perseguidores. Quando nossas enfermidades se manifestam em grande escala e, como as ondas do mar, ameaçam tragar-nos, nossa fé parece desfalecer, e consequentemente tendemos a sucumbir pelo temor de que nos falte coragem, e assim receamos enfrentar o conflito. Dois males específicos surgem e por mais diferentes que sejam, assaltam ao mesmo t

Como é grande a nossa miséria

Imagem
Por Aender Borba Na cultura contemporânea existe a ideia de que “as pessoas são boas, e que o todo desvio comportamental e moral é resultado do meio em que elas vivem”. Bastando a cada sujeito ter acesso a boa uma educação acadêmica, recursos financeiros, boas oportunidades e eles serão capazes de fazer o bem e de “dar certo na vida”. A Bíblia ensina que o desejo desorientado, quando alimentado pela cobiça, aflora a corrupção humana; tendo oportunidade de escolher o mal, essa é sempre a primeira opção. Todos estão “debaixo do pecado”; sem Cristo, todo mundo está escravizado pelo pecado, ninguém é autonomamente livre para fazer o bem. Considerar que o controle da vida pode ser alcançado à revelia da vontade de Deus é o maior engano que acompanha a humanidade desde a queda. O Evangelho diz que não podemos fazer nada sem Cristo! Sem ele não há vida! Sem a Luz que veio ao mundo, permanecemos nas trevas de nossos desejos e paixões desorientados. A grande ilusão do pecado é nos fazer acredit

Exposição das Escrituras - Salmo 15

Imagem
 Por Aender Borba Foi um imenso prazer expor as Sagradas Escrituras na Igreja do Evangelho Simples, na cidade de Tremembé-SP. O vídeo ficou disponível no canal da igreja. Espero que abençoe aos que desejarem ouvir uma mensagem sobre o SALMO 15. 

Hospitalidade Divina

Imagem
 Por Aender Borba Inspirado no Salmo 15 O trabalho da vida de Davi concentrou-se em construir uma morada para Deus entre os homens. Em II Samuel 7:5-11 temos um jogo de palavras muito interessante em que Deus promete ao rei aquilo que ele queria dar: uma morada. No salmo 15, surge a questão: quem pode morar nessa casa? Uma leitura cuidadosa do salmo permite perceber que são apresentados dez atributos do caráter daqueles que almejam viver em sua presença. Na antiguidade bíblica, os números tinham uma carga simbólica muito grande. O dez é um número que expressa uma representação da totalidade, assim como os dez mandamentos são uma espécie de fonte de onde emanam todas as outras leis divinas. Alguns poderiam ser induzidos a pensar que o salmo 15 só poderia ser cumprido POR Jesus, e há algum sentido nisso, porém, com base na proposta de Deus para Davi, de lhe oferecer aquilo que o rei queria lhe dar, convém pensar que todo cristão é convidado EM Jesus a viver o que recomenda o salmo. Afina